FAO ajuda cabo Verde a mitigar efeitos da seca

AP – Robert Bumstead

Cabo Verde vai ser receber uma verba de 650 mil dólares para mitigar os efeitos das crises mundiais e da seca prolongada. O montante mobilizado pela FAO e pelo Sistema das Nações Unidas serve para salvaguardar a segurança alimentar no país e garantir rendimentos as famílias afetadas pelos impactos dessas crises.

O acordo de financiamento foi assinado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Ministério da Agricultura e do Ambiente de Cabo Verde.

O apoio financeiro 650 mil dólares para dois projetos de mitigação dos efeitos da crise destinam-se às ilhas de Santo Antão e de Santiago, as ilhas mais agrícolas do arquipélago. De acordo com a representante da FAO em Cabo Verde, Ana Touza, os projetos visam melhorar a situação de muitas famílias.

“Pretendemos abranger 1.300 agregados familiares, com os seguintes objetivos: Assegurar a acessibilidade dos meios para as famílias mais vulneráveis, através da geração de rendimento e do seu envolvimento em atividades de trabalho comunitário até final do ano 2022. [Pretendemos] a progressiva descapitalização  e a salvaguarda dos meios de subsistência  dos pastores mais vulneráveis, durante os próximos meses críticos, salvaguardando a segurança alimentar e diversidade nutricional das crianças, com idade escolar nas áreas mais vulneráveis, através do reforço das cadeias de produção locais e ligações aos mercado” explicou Touza.

Por sua vez, o ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, considera que resposta da FAO é uma confiança nas políticas implementadas pelo governo para mitigar os efeitos da tripla crise que afecta Cabo Verde.

“Estes dois projetos vêm ajudar a dar resposta ao reforço da resiliência, em si, e permitir que nas ilhas mais afectadas possamos intervir de forma muito mais directa, ajudando as famílias com possibilidades de poderem trabalhar e ganhar mais rendimentos. Para poderem adquirir alimentos e satisfazer as suas necessidades, mas também intervir a nível de escolas, uma vez que temos uma população jovem a estudar, bastante sensível, que precisa também de ter todo toda a assistência”, avançou.

O governo de Cabo Verde, através dos parceiros internacionais, vem mobilizando recursos para mitigar as consequências de cinco anos de seca severa no país, aliada aos efeitos económicos que ainda se sentem da pandemia de covid-19 e agora da crise inflacionista derivada da guerra na Ucrânia. *RFI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: