A popularidade de Gabriel Boric cai após a rejeição da proposta de uma nova Constituição

O nível de apoio ao presidente do Chile, Gabriel Boric, diminuiu após a rejeição, no plebiscito de 4 de setembro passado, da proposta de uma nova Constituição que foi promovida pelo governo e que foi chamada para substituir a Carta Magna elaborada durante a ditadura de Augusto Pinochet. 

Com isso, sua popularidade está agora em torno de 33%, traduzida em uma queda de cinco pontos que Boric busca contrariar com a recente remodelação do gabinete político e o compromisso de relançar um novo projeto constitucional.

Vale ressaltar que o plebiscito teve a participação de quase 13 milhões de pessoas e obteve como resultado um apoio de 61,87% para a “Rejeição” e 38,13% para a “Aprovação” da proposta de Constituição.

Por seu lado, Boric defende que o fracasso no plebiscito não implica voltar à “caixa de partida” , mas que o mandato do cidadão para elaborar uma nova Constituição para o país continua em vigor.

“Estou profundamente convencido de que durante nosso período teremos uma Constituição da qual todos nós, além de nossas legítimas diferenças políticas, podemos nos orgulhar”, garantiu Boric após a derrota.

Diversas pesquisas realizadas retratam a mudança de ministros como positiva e antecipam propostas e consensos mais moderados. Algumas pesquisas chegam a estimar que 67% dos cidadãos apoiariam o novo projeto constitucional que o presidente chileno apresentará. 

O Congresso está estabelecendo os parâmetros para a elaboração de uma nova proposta de Constituição que inclui prazos para sua redação e pontos de união entre aqueles que aprovaram e rejeitaram o projeto perdedor.  *NTN24

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: