Polícia colombiana denuncia que dissidente oferece 1,6 milhão de dólares para atacar o presidente Iván Duque

A polícia colombiana revelou ter informações de que um grupo armado sob o comando de um ex-guerrilheiro que se esconde na Venezuela teria oferecido uma grande soma de dinheiro para acabar com a vida do presidente Iván Duque.

Durante uma cerimônia de homenagem aos soldados mortos até agora este ano, o general Jorge Luis Vargas, diretor da Polícia, disse que o responsável é Jhon ‘Mechas’, chefe da 33ª frente de dissidentes das Farc .

As autoridades asseguram que o criminoso teria oferecido até 1,6 milhão de dólares pelo presidente e ministro da Defesa Diego Molano .

VEJA TAMBÉM →  Alias ​​’Falcon’, líder do ‘Clã do Golfo’, foi extraditado para os Estados Unidos

“Estamos certos com elementos materiais de inteligência, com provas físicas, que Jhon ‘Mechas’ já distribuiu 7.000 milhões de pesos para atacar o Presidente da República.”

Da mesma forma, Vargas destacou que a guerrilha ofereceu mais “2.000 milhões de pesos para atentar contra a vida do Ministro da Defesa ou de um general da Força Pública”, sentenciou. *NTN24

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: