Pequeno meteorito causa impacto no telescópio espacial James Webb, relata NASA

De acordo com a NASA, um micrometeorito colidiu com um dos segmentos do espelho do telescópio que se localiza em uma espécie de bolsão espacial relativamente seguro.

De acordo com a Science Alert, os engenheiros dizem, no entanto, que não há necessidade de entrar em pânico. A equipe de construtores afirma que o telescópio foi cuidadosamente projetado para suportar os desafios do espaço exterior.

“Sempre soubemos que Webb teria que enfrentar o ambiente espacial, que inclui luz ultravioleta dura e partículas carregadas do Sol, raios cósmicos de fontes exóticas na galáxia e ataques ocasionais de micrometeoroides dentro do nosso Sistema Solar”, disse o engenheiro e vice-gerente técnico de projeto, Paul Geithner, do Centro de Voo Espacial Goddard da NASA.

“Nós projetamos e construímos o Webb com margem de desempenho – óptico, térmico, elétrico, mecânico – para garantir que ele possa cumprir sua ambiciosa missão científica mesmo depois de muitos anos no espaço”, garantiu o engenheiro.

De acordo com os engenheiros da NASA, Webb ocupa uma região a 1,5 milhão de quilômetros da Terra chamada ponto de Lagrange 2, ou ponto lagrangiano 2 (L2), onde a interação gravitacional entre dois corpos em órbita (neste caso, a Terra e o Sol) se equilibra com a força centrípeta da órbita para criar um bolsão estável onde objetos de baixa massa podem permanecer “estacionados”, reduzindo assim o consumo de combustível.

A orbita de Júpiter, por exemplo, é compartilhada por enxames de asteroides em dois dos pontos de Lagrange que compartilha com o Sol, assim como outros planetas também possuem tais pontos.

Desta forma, o telescópio foi projetado especificamente para resistir a possíveis bombardeios de partículas do tamanho de poeira que viajam em velocidades extremamente altas e que por ventura venham a ser capturadas por esses pontos. Para isso, foram feitas diversas simulações antes de lançar Webb ao espaço com objetivo de mitigar os efeitos desses fenômenos.

O grande infortúnio é que os impactos podem mover segmentos de espelho, mas o telescópio possui sensores para medir suas posições e tem ainda a capacidade de ajustá-los, para ajudar a corrigir quaisquer distorções que possam ocorrer, além, é claro, do controle da missão na Terra.

Webb está em uma posição melhor que a do Hubble, que, em órbita baixa da Terra, foi sujeito não apenas a impactos de micrometeoritos, mas a um constante bombardeio de detritos espaciais.

Painéis do Hubble cheios de danos de impacto de detritos orbitais retornaram à Terra após missão de serviço - Sputnik Brasil, 1920, 09.06.2022

© Foto / NASA

Painéis do Hubble cheios de danos de impacto de detritos orbitais retornaram à Terra após missão de serviço

Ao contrário do Hubble, no entanto, James Webb está a uma distância considerável da Terra, o que impossibilita visitas dos técnicos para a promoção de reparos, como aconteceu com o Hubble em 2009.

O micrometeoroide que atingiu o telescópio – em algum momento entre 23 e 25 de maio – foi um evento aleatório. O impacto foi, no entanto, maior do que o esperado, o que significa que representa uma oportunidade para entender melhor o ambiente L2 e tentar encontrar estratégias para proteger o telescópio no futuro.

“Com os espelhos de Webb expostos ao espaço, esperávamos que impactos de micrometeoroides ocasionais degradassem lentamente o desempenho do telescópio ao longo do tempo”, diz o gerente de elementos do telescópio óptico Webb, Lee Feinberg, do Goddard da NASA.

“Desde o lançamento, tivemos quatro ataques de micrometeoroides mensuráveis menores que foram consistentes com as expectativas e este mais recentemente que é maior do que nossas previsões de degradação assumiam”, garantiu Feinberg.

Mesmo diante do incidente, as primeiras imagens coloridas e espectroscópicas do Webb devem chegar dentro do prazo, em 12 de julho de 2022. *Informações Sputnik

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: