Calote de Cuba é de R$ 3,5 bilhões e charutos como garantia em empréstimo do BNDES

Calote de Cuba é de R$ 3,5 bilhões e charutos como garantia em empréstimo do BNDES

O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Gustavo Montezano, durante a live do presidente Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira (27), disse que Cuba ficou devendo para o Brasil R$ 3,6 bilhões, em empréstimos concedidos durante os governos dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. 

Montezano denunciou, com base em documentos oficiais, que obras foram feitas em, Angola, Cuba, Equador, Venezuela e citou como exemplo a construção de Hidrelétricas. “Temos problema de hidrelétrica. Poderia ter feito essas obras no Brasil, mas foi feito fora”, destacou o presidente do BNDES.

Montezano afirmou, também, que o governo aceitou charutos como garantia do empréstimo do governo cubano, um escândalo.

Durante a live, Bolsonaro também falou sobre uma possível volta do ex-presidente Lula ao Planalto. “Vai acontecer o que aconteceu no passado. Não vai ser diferente.

Bolsonaro disse: “o que eu tenho de informações, eu não tenho provas, é que está todo pronto o futuro possível governo Lula. Muitos desses atores do passado vão retornar fazendo a mesma coisa ou ate pior. Se eles voltarem, vão voltar para nunca mais sair daqui”.

“Então não é um retrocesso, é um crime que se vai fazer reconduzindo à cena do crime o cara que comandou o país por oito anos”, afirmou Bolsonaro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: