Infectologista de Israel: ‘é tempo de admitir o fracasso’

featured post image

O Professor Ehud Qimron, chefe do Departamento de Microbiologia e Imunologia da Universidade de Tel Aviv e um dos principais imunologistas israelitas, escreveu a seguinte carta aberta, originalmente publicada no Canal 12 News de Israel.

Ministério da Saúde, é tempo de admitir o fracasso

No final, a verdade será sempre revelada, e a verdade sobre a política do coronavírus está começando a ser revelada. Quando os conceitos destrutivos colapsam um a um, nada mais resta senão dizer aos peritos que lideraram a gestão da pandemia – assim lhes dissemos.

Com dois anos de atraso, vocês percebem finalmente que um vírus respiratório não pode ser derrotado e que qualquer tentativa desse tipo está condenada ao fracasso. Vocês não o admitem, porque quase nenhum erro foi admitido nos últimos dois anos, mas em retrospectiva é evidente que vocês falharam miseravelmente em quase todas as suas ações, e mesmo os meios de comunicação social já estão tendo dificuldades em cobrir a sua vergonha.

Vocês se recusaram a admitir que a infecção vem em ondas que desaparecem por si mesmas, apesar de anos de observações e conhecimento científico. Insistiram em atribuir cada declínio de uma onda unicamente às suas ações, e assim, através de falsa propaganda, “venceram a peste”. E de novo derrotaram-na, e de novo e de novo e de novo.

Recusaram-se a admitir que os testes em massa são ineficazes, apesar dos seus próprios planos de contingência o declararem explicitamente (“Pandemic Influenza Health System Preparedness Plan, 2007”, p. 26).

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: