África do Sul inaugurou a primeira fábrica para fabricar vacinas anticovid

A África do Sul inaugurou esta quarta-feira na Cidade do Cabo a primeira fábrica do continente que vai fabricar vacinas anticovid, financiada pelo bilionário da biotecnologia Patrick Soon-Shiong. 

O objetivo é desenvolver “uma vacina de segunda geração, e queremos fazê-la na África, para a África, e exportá-la para o resto do mundo”, disse o empresário sino-americano nascido na África do Sul.

As primeiras vacinas serão produzidas durante o ano em curso e espera-se que o local atinja um bilhão de doses anuais até 2025. 

O desenvolvimento de vacinas de segunda geração visa, em particular, atenuar a perda de eficácia das de primeira geração ao longo do tempo, mas também combater o eventual aparecimento de novas variantes do coronavírus. 

“Hoje mostramos que estamos nos tornando autossuficientes em tantos continentes e devemos nos orgulhar do que estamos conquistando”, disse ele na cerimônia de abertura ao lado do presidente sul-africano Cyril Ramaphosa.

A África do Sul é o país do continente mais afetado pela covid-19, registando mais de 3,5 milhões de casos e 93.400 mortes.

A África do Sul inaugurou esta quarta-feira na Cidade do Cabo a primeira fábrica do continente que vai fabricar vacinas anticovid, financiada pelo bilionário da biotecnologia Patrick Soon-Shiong. 

O objetivo é desenvolver “uma vacina de segunda geração, e queremos fazê-la na África, para a África, e exportá-la para o resto do mundo”, disse o empresário sino-americano nascido na África do Sul.

As primeiras vacinas serão produzidas durante o ano em curso e espera-se que o local atinja um bilhão de doses anuais até 2025. 

O desenvolvimento de vacinas de segunda geração visa, em particular, atenuar a perda de eficácia das de primeira geração ao longo do tempo, mas também combater o eventual aparecimento de novas variantes do coronavírus. 

“Hoje mostramos que estamos nos tornando autossuficientes em tantos continentes e devemos nos orgulhar do que estamos conquistando”, disse ele na cerimônia de abertura ao lado do presidente sul-africano Cyril Ramaphosa.

A África do Sul é o país do continente mais afetado pela covid-19, registando mais de 3,5 milhões de casos e 93.400 mortes. *Informações NTN24 / AFP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: