Representante da ONU reconhece operação humanitária do governo federal: ‘Exemplar’

Representante da ONU reconhece operação humanitária do governo federal: ‘Exemplar’

A Operação Acolhida do governo brasileiro foi reconhecida pelo representante adjunto do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR Brasil), Federico Martinez, como um trabalho ‘exemplar’ e ‘efetivo’ no fornecimento de assistência e inclusão das pessoas venezuelanas.

Martinez também destacou que o País tem buscado defender a dignidade dos refugiados.

Até o momento, mais de 280 mil migrantes e refugiados venezuelanos estão devidamente regularizados.

“O papel das Forças Armadas brasileiras na resposta humanitária para venezuelanos tem sido exemplar e muito efetivo, contribuindo para a prestação direta de assistência e serviços básicos, e em cooperação com agências da ONU e outros parceiros”, afirmou.

Segundo dados oficiais, cerca de 7,2 mil militares das Forças Armadas brasileiras passaram a atuar na Operação e, de acordo com a Casa Civil, mais de 1,9 milhão de acolhimentos foram efetuados na fronteira do Brasil com a Venezuela.

“O Brasil tem desenvolvido um receptivo para essas pessoas que já vêm de uma saga de muito sofrimento. Pessoas que caminham por dias sem fim, trazendo suas famílias a pé, com muita necessidade. Com a Operação Acolhida, nós já conseguimos fazer com que mais de 60 mil [pessoas] fossem abrigadas no Brasil, inclusive já com oportunidade de trabalho”, relatou o ministro da Cidadania, João Roma. *Conexão Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: