Argentina assume a presidência da CELAC

Argentina assume a presidência da CELAC

A Argentina assumiu nesta sexta-feira (7) a presidência rotativa da CELAC, a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos.

Em Buenos Aires, os ministros das Relações Exteriores de 32 dos 33 países (Brasil se excluiu) membros da CELAC devem ratificar o documento que legitima a Argentina como líder da organização até janeiro de 2023.

Brasil pediu exclusão da entidade em 2020, por decisão do governo de Jair Bolsonaro, uma vez que a CELAC não condena os líderes de Estado da Venezuela, Nicarágua e Cuba.

A organização multilateral desperta o interesse da China há anos, que busca garantir um amplo acordo com os países membros. Além disso, um eventual tratado poderá enfraquecer a Organização dos Estados Americanos (OEA).

Segundo informações do Clarín, embora a posse da Argentina tenha sido celebrada no país, setores da oposição condenaram o presidente Alberto Fernández, instando o líder a rechaçar os governos cubano e venezuelano.

Ao assumir a organização, a Argentina pretende desempenhar um papel de articulação. No campo político, quer se tornar uma espécie de elo no diálogo entre os Estados Unidos e a Venezuela, Nicarágua e Cuba. *Informações Sputnik

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: