Médica identificou a cepa ômicron na África do Sul

Médica identificou a cepa ômicron na África do Sul

A Dra. Angelique Coetzee, membro do conselho da Associação Médica da África do Sul, notou pela primeira vez, em 18 de novembro, que pacientes saudáveis demonstravam sintomas “incomuns, mas leves”.

“Os sintomas deles eram tão diferentes e leves daqueles que eu havia tratado antes”, disse Coetzee ao jornal britânico The Telegraph . 

“Apresenta sintomas como dores nos músculos e cansaço por um ou dois dias sem se sentir bem”, explicou a médica. 

“Até agora, detectamos que os infectados não sofrem perda de paladar ou cheiro e podem ter uma leve tosse. Não há sintomas proeminentes e alguns dos infectados estão sendo tratados em casa”, declarou Coetzee.

Coetzee informou que cerca de duas dúzias de seus pacientes tiveram testes positivo para o coronavírus e exibiram esses novos sintomas. Ela alertou as autoridades para a possibilidade de uma nova variante, classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como variante ômicron. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: