Parte da parede subterrânea de usina nuclear Fukushima 1 pode ter se descongelado

A operadora da danificada usina nuclear Fukushima 1 anunciou que parte de uma parede subterrânea de solo congelado ao redor dos edifícios do reator da instalação pode ter derretido, e que está considerando consertar a estrutura.

A Companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco) tem derramado água de refrigeração a 30 graus negativos nos canos da parede.

A estrutura foi feita com o objetivo de impedir que a água subterrânea entre nos edifícios contaminados com substâncias radioativas. Quando a Tepco começou a congelar o solo em março de 2016, 500 toneladas de água subterrânea estavam sendo contaminadas diariamente.

Segundo a Tepco, a temperatura na parede subiu para 13,4 graus centígrados no dia 18 de novembro no lado da montanha do edifício do reator número 4. A temperatura já se encontrava acima de zero desde meados de setembro.

A Tepco anunciou que pretende começar a instalar canos de aço e placas para evitar um possível influxo de água no solo congelado já em dezembro.

A operadora diz que não encontrou mudanças no nível da água na parede próxima dos edifícios, e a estrutura manteve suas funções de forma geral. *NHK

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.