Aumenta a demanda por discos de vinil no Japão

A demanda para discos analógicos de música vem aumentando no Japão, em contraste com a queda na procura por CDs devido ao aumento dos serviços de distribuição de música online.

Segundo a Associação da Indústria Fonográfica do Japão a produção de discos de vinil aumentou 12 vezes nos últimos 10 anos.

A associação diz que o valor de produção de discos analógicos chegou a cair para cerca de 1,5 milhão de dólares em 2010, ao passo que a demanda por CD’s aumentou e as substituiu. Contudo a produção de sucessos antigos trouxe uma recuperação aumentando a produção para cerca de 18,6 milhões de dólares em 2020. A recuperação se deve em parte ao aumento de lançamentos de novos discos de artistas populares.

Há três anos, uma companhia do grupo Sony reiniciou a produção de discos de vinil pela primeira vez em 29 anos, em Yaizu, na província de Shizuoka. Segundo a companhia, o volume de pedidos recebidos neste ano foi o dobro dos pedidos feitos no ano passado.

Aoki Isao, da Sony Music Solutions, diz que a fábrica está trabalhando 24 horas por dia sem feriados com um sistema de três turnos completos. Ele explica que a produção está no seu limite desde agosto e disse se sentir agradecido pelo aumento em relação ao ano anterior.

Outra fabricante de discos também vem operando em capacidade máxima, e diz que a demanda está aumentando tão depressa que a produção não está conseguindo dar conta. A demora para a entrega dos produtos, que antes era de um mês, está chegando a até quatro meses em certos momentos. *NHK

Categorias:Internacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.