Jornalista chinesa presa por reportagem sobre pandemia ‘está perto da morte’

Jornalista chinesa presa por reportagem sobre pandemia ‘está perto da morte’

Em fevereiro de 2020, a jornalista Zhang Zhan, de 38 anos, viajou a Wuhan, epicentro da covid-19 na China, para registrar a situação na cidade e questionar como as autoridades locais estavam lidando com o vírus. Foram poucas as imagens feitas pela jornalista.

Em maio do mesmo ano, Zhang Zhan foi detida e sentenciada a quatro anos de prisão por “provocar distúrbios da ordem pública”, uma acusação habitualmente aplicada na China a dissidentes políticos.

Zhang, que também é advogada, declarou greve de fome e, durante meses, foi alimentada à força por sondas nasogástricas.

Nesta semana, o irmão da jornalista, Zhang Ju, advertiu pelas redes sociais que a jornalista está muito magra e “pode não sobreviver ao inverno”.

Anistia Internacional pediu a libertação imediata de Zhang para que ela “termine a greve de fome e receba o tratamento que precisa”. A organização Repórteres Sem Fronteiras também solicitou à comunidade internacional que pressione pela libertação da jornalista. As informações são da Revista Oeste.

A agência de notícias AFP entrou em contato com o advogado de Zhang. De acordo com ele, a família não foi autorizada a visitá-la na prisão. O sistema penitenciário da China não comentou o caso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: