Conflito territorial gera novas tensões entre Argentina e Chile

Os dois países acirram a disputa por uma área de 5.302 km2 na plataforma continental, acusam-se mutuamente de um se apropriar do território do outro, e preparam-se para uma batalha diplomática e jurídica.

Os primeiros movimentos estratégicos de ambos os lados visam obter o apoio político interno por unanimidade para chegarem fortalecidos à próxima fase do conflito: a diplomática.

“O Chile quer um diálogo racional e construtivo com a Argentina. Considera ineficaz entrar num maior debate público”, indicou o chanceler chileno, Andrés Allamand.

Apesar da polarização que caracteriza o atual cenário político tanto na Argentina quanto no Chile, os dois governos têm obtido o respaldo dos seus respectivos Parlamentos, de governistas e opositores.PUBLICITÉ

“Com um decreto intempestivo, o Chile quer apropriar-se do nosso território”, sintetizou o chanceler argentino, Felipe Solá, durante exposição, nesta semana, à Comissão de Relações Exteriores do Senado.

“Deve ficar claro que estamos todos do mesmo lado no país”, pediu.

Em resposta, senadores governistas e opositores concordaram em aprovar, na semana que vem e, por unanimidade, uma enérgica declaração que rejeite a decisão do governo chileno de estender os seus domínios sobre uma área marítima no Atlântico Sul que os argentinos consideram própria. *Informações RFI

Categorias:Américas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.