Tunísia suspende parlamento e destitui PM do cargo

O presidente da Tunísia, Kais Saied, suspendeu o parlamento e demitiu o primeiro-ministro Hichem Mechichi no final do domingo, o que gerou acusações de um “golpe”.

As comemorações ocorreram nas ruas após o anúncio do presidente da suspensão do parlamento. 

Antes do anúncio de Saeid, milhares de tunisianos marcharam em várias cidades protestando contra o partido Ennahdha, de inspiração islâmica, o maior parceiro do governo acusado de administrar mal a pandemia.

É “um golpe de estado contra a revolução e contra a constituição”, rebateu o Ennahdha em um comunicado no Facebook, alertando que seus membros “defenderão a revolução”.

O líder do partido Rached Ghannouchi foi impedido, junto com vários legisladores, de entrar no parlamento por soldados, de acordo com um vídeo na página do Ennahdha no Facebook.

O presidente considerou a suspensão do parlamento uma solução temporária – 30 dias -, declarou que acabaria com a imunidade parlamentar dos legisladores e se concederia poderes executivos para formar um novo governo. *Informações i24News

Categorias:Internacional, Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.