Ex-policial é condenado a 22,5 anos de prisão por assassinato de George Floyd

Na sexta-feira, um juiz no estado americano de Minnesota proferiu sentença em conexão com o caso de assassinato de George Floyd. Ele condenou a 22,5 anos de prisão Derek Chauvin, ex-policial branco que matou o homem negro desarmado.

Diretrizes da sentença pediam uma pena de 12,5 anos. Contudo, o juiz Peter Cahill acrescentou dez anos, dizendo que Chauvin abusou de sua posição de confiança e autoridade, e mostrou crueldade específica. O juiz afirmou que a sentença não se baseava na opinião pública, e que não buscava enviar uma mensagem com isso.

Em maio de 2020, Chauvin matou Floyd ao imobilizá-lo no chão colocando o joelho no pescoço do homem por mais de nove minutos. Floyd estava algemado, e dizia que não podia respirar. Sua morte desencadeou protestos em todo o país e no mundo. Em abril, um júri condenou o ex-policial em três acusações de assassinato e homicídio culposo.

O irmão de Floyd, Philonese, disse após a sentença que todas as vidas são importantes e que todos devem lutar contra injustiça racial.

Chauvin enfrenta também acusações federais por ter violado os direitos civis de Floyd. *NHK

Categorias:Américas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.