Enigma da múmia egípcia: cientistas escaneiam corpo na Itália para saber sua história

A múmia de Anquefenconsu, um sacerdote do Antigo Egito, foi transferida do Museu Arqueológico Cívico de Bergamo para o Hospital Policlínico de Milão para fazer uma tomografia computorizada.

Os pesquisadores acreditam que podem reconstruir a vida e morte do sacerdote egípcio e entender que tipos de produtos foram usados para mumificar o corpo.

“O estudo de doenças e feridas antigas é importante para a pesquisa médica moderna […] podemos estudar o câncer ou arteriosclerose do passado e isso pode ser útil para a pesquisa moderna”, disse Sabina Malgora, diretora do Projeto de Pesquisa Múmia.

A informação sobre o nome da múmia vem de seu sarcófago datado de 900 a 800 a.C. O nome Anquefenconsu, o que significa “Deus Consu é vivo”, está escrito cinco vezes no caixão. *Sputnik

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.